mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

pilotis

os pilares em V são iluminados de três modos diferentes: internamente, externamente e pelo piso, garantindo sua perfeita percepção.

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

pilotis

Ao suprimir o circuito externo, a forma do pilar é realçada.

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

pilotis

Ao suprimir o circuito externo, a forma do pilar é realçada.

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

halls dos pavimentos

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

área expositiva

a iluminação artificial recria a impressão de luz natural nas paredes longitudinais, já que esta última é barrada por questões museográficas.

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

área expositiva

a iluminação artificial recria a impressão de luz natural nas paredes longitudinais, já que esta última é barrada por questões museográficas.

trilhos eletrificados complementam a iluminação de destaque nas áreas internas

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

área expositiva

trilhos eletrificados complementam a iluminação de destaque nas áreas internas

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

área expositiva

trilhos eletrificados complementam a iluminação de destaque nas áreas internas

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

acesso auditório

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

exposição temporária

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

exposição temporária

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

fachada

por questões museográficas, um anteparo barra a entrada de luz natural nos pavimentos.

 um sistema de projetores entre as janelas e os brises devolve vida à fachada

 

mac ibirapuera
mac ibirapuera

 

lighting design:

gilberto franco / carlos fortes

arquitetura original:

oscar niemeyer

remodelação:

borelli merigo

fotos:

andrés otero

 

mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera
mac ibirapuera
mac – ibirapuera
mac – ibirapuera

pilotis

os pilares em V são iluminados de três modos diferentes: internamente, externamente e pelo piso, garantindo sua perfeita percepção.

mac – ibirapuera

pilotis

Ao suprimir o circuito externo, a forma do pilar é realçada.

mac – ibirapuera

pilotis

Ao suprimir o circuito externo, a forma do pilar é realçada.

mac – ibirapuera

halls dos pavimentos

mac – ibirapuera

área expositiva

a iluminação artificial recria a impressão de luz natural nas paredes longitudinais, já que esta última é barrada por questões museográficas.

mac – ibirapuera

área expositiva

a iluminação artificial recria a impressão de luz natural nas paredes longitudinais, já que esta última é barrada por questões museográficas.

trilhos eletrificados complementam a iluminação de destaque nas áreas internas

mac – ibirapuera

área expositiva

trilhos eletrificados complementam a iluminação de destaque nas áreas internas

mac – ibirapuera

área expositiva

trilhos eletrificados complementam a iluminação de destaque nas áreas internas

mac – ibirapuera

acesso auditório

mac – ibirapuera

exposição temporária

mac – ibirapuera

exposição temporária

mac – ibirapuera

fachada

por questões museográficas, um anteparo barra a entrada de luz natural nos pavimentos.

 um sistema de projetores entre as janelas e os brises devolve vida à fachada

 

mac ibirapuera

 

lighting design:

gilberto franco / carlos fortes

arquitetura original:

oscar niemeyer

remodelação:

borelli merigo

fotos:

andrés otero

 

show thumbnails